Nascido em 12 de setembro, no bairro de Vaz Lobo, no Rio de Janeiro, filho de uma empresária e um administrador, Flávio Duncan desde muito cedo desenvolve e executa projetos sociais. Aos 19 anos de idade já desenvolvia ações e atuava na capacitação de ONGs no Rio de Janeiro.

Músico, escritor, formado em administração e especialista em marketing, gerenciamento de projetos e gestão estratégica pela FGV, Duncan foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz em 2012 .

Com o passar dos anos e a rotina incansável de trabalho implantou no Brasil a primeira grande rede de responsabilidade social internauta do país, o portal “Pescador de Ideias”, que hoje, através das redes sociais, agrega mais de 2 milhões de pessoas.

Seu primeiro livro homônimo ao portal “Pescador de Ideias” ensina e motiva as pessoas para projetos sociais. Com o desafio ensinar populações carentes a escrever e formular projetos, Flávio arremessou-se em dezenas de comunidades carentes, palestrando em escolas, faculdades, empresas, Igrejas e todo tipo de lugar que pudesse acomodar pessoas. Seu intuito era fazer com que “outros Flávios Duncan” surgissem no caminho e que sua verdadeira “corrente do bem” e pudesse mobilizar cada vez mais pessoas para abraçar os problemas que a sociedade apresenta, deixando de depositar a expectativa de resolução apenas nas mãos dos poderes governamentais.

Flávio realizou o primeiro mapeamento com população em situação de rua no Brasil. Através de seu trabalho foram possíveis obter dados importantes sobre o comportamento das pessoas em estado de vulnerabilidade extrema, antes desconhecido pelos poderes governamentais. A partir desta pesquisa, Duncan lançou seu segundo livro “Diários do Meio Fio”, que traz depoimentos das pessoas que moram nas ruas, contando suas realidades e os motivos que trouxeram as ruas como consequência.

Através de todo o trabalho que desenvolve, Flávio passou a tornar-se referência para questões de combate a vulnerabilidade social e por denunciar problemas graves que tangem a essas situações.