malafaia-boechat

 

(Fonte: Pragmatismo e Band News)

Silas Malafaia pressionou os donos da Band até conseguir um direito de resposta no caso envolvendo Ricardo Boechat. Na Rádio BandNews FM, o jornalista acusou Malafaia de explorar a fé alheia: “Ô Malafaia, vai procurar uma rola. Não me enche o saco, você é um idiota, um paspalhão, um pilantra, tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia (…) Não vou te dar palanque”

Como direito de resposta, o líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo participará de uma entrevista na Rádio Band e na Band News.

O religioso tem influência com a alta cúpula da Band porque aluga espaços na programação da emissora. Ensandecido ao ouvir a resposta de Boechat, o pastor afirmou, na ocasião da briga, que entraria em contato com Johnny Saad, presidente da Band – a quem se refere como “amigo” –, para tirar satisfações.

“Vou perguntar ao meu amigo Johnny, dono da Band, se a política do grupo é caluniar e difamar pessoas. Uma vergonha”, publicou Silas.

Relembre o caso

O enfrentamento entre Boechat e Malafaia começou após o jornalista criticar em seu programa de rádio, o Band News FM, líderes evangélicos que pregam discursos de ódio, afirmando que alguns deles têm parcela de culpa na recente onda de crimes contra outras religiões.

Em seguida, o pastor publicou no Twitter que Boechat estaria falando “asneira”, ”um verdadeiro idiota” quando disse que “os pastores incitam os fiéis a praticarem a intolerância” e o desafiou para um debate ao vivo.

Após a provocação de Malafaia, Boechat mandou a resposta que virou sensação nas redes sociais: ”você gosta muito de palanque, seu otário; não tenho medo de você”, ”você é homofóbico, é uma figura execrável e que toma dinheiro das pessoas a partir da fé”, disse o jornalista. Além disso, chamou o pastor de “paspalhão”, “pilantra” e o mandou “procurar uma rola”.